O mais novo Cientista da Análise do Comportamento: Lugo-Skinner
O mais novo Cientista da Análise do Comportamento: Lugo-Skinner

Virou notícia no mundo inteiro, quem é que nunca ouviu falar no presidente Paraguaio Fernando Lugo? Você deve estar sem perguntando quem ele é? Só para lembrar aos leitores, trata-se de um ex-bispo que virou presidente do Paraguai e está sendo acusado de ter engravidado diversas mulheres enquanto era bispo da Igreja Católica, alguns casos já comprovados através de exames de DNA. Com esses rumores, o Paraguai esta querendo trocar o seu nome para “Pai-raguai”; a famosa rapidinha no Brasil que é considerada como “ vuco-vuco” passará a se chamar  ”Lugo-Lugo”. O país está sofrendo um grande problema no setor de saúde, pois com a grande quantidade de mulheres querendo fazer DNA, o governo esgotou suas cotas.

            Questionado por não ter utilizado “camisinha”, o bispo disse que se manteve fiel aos dogmas da igreja Católica que abona esse tipo de método contraceptivo, por isso não a utilizou. O mais interessante é que eles estão querendo alterar as regras do jogo de Xadrez, querem tirar a peça “bispo”, com medo de que ela possa ganhar autonomia e “ comer” todas as outras peças, inclusive a rainha.

            Mas em que o presidente “Pai-raguaio” contribuiu para a Análise do Comportamento? A resposta a essa temática é simples, é só pensarmos no tema desse blog: Comportamento, Genética e Sociedade, traduzindo para os termos Skinnerianos seriam equivalentes à: Ontogenia, Filogenia e Cultura.

            O bispo contribuiu no Âmbito ontogenético nos provando que os nossos comportamentos produzem consequências por agirem no ambiente, ou seja, transar sem camisinha pode gerar filhos. No que concerne a idéia filogenética, o bispo perpetuou a espécie, podendo ter passado a elas uma grande carga de DNA, que futuramente poderemos comprovar, caso as contingências contribuírem, se os filhos de Lugo terão os traços comportamentais do pai, espero que não virem bispos. No âmbito cultural, Lugo povoou a sociedade, levando a sério o versículo bíblico que ele deve ter aprendido no seminário: Crescei e multiplicai, povoai a terra. Como não podemos viver sem cultura, podemos prever que o bispo contribuiu com ela, pois se especula que ele teria em média 16 filhos, o que já constituiria uma “micro-contingência”. Devemos agradecer ao bispo “Pai-raguaio” por ter comprovado empiricamente nos seres-humanos os ensinamentos de Skinner, visto que o Comitê de Ética nos proíbe executá-los. O presidente deve ganhar o prêmio Lugo-Nobel do ano por ter contribuído mais uma vez para o benefício da ciência, mostrando que está a fim de investir pesado na tecnologia comportamental do Paraguai, digo… “Pai-raguai”. Os pesquisadores que se cuidem, Lugo-Skinner vem com tudo.

Anúncios