A PSICOLOGIA E SUA RELAÇÃO COM O TRÂNSITO

transito1

By Igor Madeira

O trânsito não pode ser encarado simplesmente como um problema técnico, mas deve ser visto como uma questão social e política, pois está intimamente relacionado com as características de nossa sociedade e com modelo de gestão econômico atual. De acordo com Vasconcelos (1998), para compreendermos o trânsito não basta discutirmos os problemas do dia-a-dia, como congestionamentos e acidentes, faz-se necessário também analisar a forma com ele e as pessoas participam, os seus interesses e necessidades.

No perímetro urbano das cidades são realizadas milhares de viagens por dia com motivos e meios de transporte variados. Os motoristas ao circularem pelas ruas querem andar o mais depressa possível sem interrupções de pedestres, ciclistas e motociclistas. Quando um pedestre se desloca pelas ruas, talvez deseje fazê-lo de forma mais rápida, segura e acessível, contando com uma melhor “fluidez” na sua passagem. Passageiros de ônibus necessitam de um transporte público eficiente, seguro e uma melhor passagem para seu veículo, com um ponto de ônibus próximo ao seu local de interesse. No decorrer de suas viagens, as pessoas no trânsito mudam seus objetivos, ora desejam segurança, acessibilidade, rapidez ou várias coisas ao mesmo tempo (BULLERJHANN, 2006).

Partindo de tais pressupostos, pode-se compreender que o trânsito é caracterizado por pessoas de uma dada sociedade com diferenças políticas, sociais e importâncias diversas, se caracterizando por uma disputa de tempo, espaço físico e acesso aos equipamentos urbanos. De acordo com Vasconcellos (1998) todos fazem parte da circulação geral, cada um com sua condição de deslocamento, seus interesses e necessidades.

Encontrar uma definição exata sobre o trânsito é uma tarefa bastante complexa, visto que cada autor trabalha com pontos de vistas diferentes ao estudá-lo. Segundo Batista (1985), o fenômeno “trânsito” é produzido a partir de comportamentos de indivíduos e de seus efeitos no ambiente, sendo que este ambiente, por suas características físicas, possibilitaria a ocorrência de certos comportamentos impedindo a ocorrência de outros. Rozestraten (1988) afirma que o trânsito é “o conjunto de deslocamentos de pessoas e veículos nas vias públicas, dentro de um sistema convencional de normas, que tem por fim assegurar a integridade de seus participantes “(ROZESTRATEN, 1988, p.4) e prossegue afirmando que:

O sistema funciona através de uma série bastante extensa de normas e construções e é constituído de vários subsistemas, dentre os quais os três principais são: o homem, a via e o veículo. O homem aqui é o subsistema mais complexo e, portanto, tem maior probabilidade de desorganizar o sistema como um todo (ROZESTRATEN, 1988, p.5)

Porém, de acordo com Vasconcellos (1998) o trânsito é o conjunto de todos os deslocamentos diários feitos pelas calçadas e vias da cidade, e que parece nas ruas na forma da movimentação geral dos pedestres e veículos. Segundo Martinelli, Chequer & Bullerjhann (2007 a, b), o trânsito poderia também ser definido como a inter-relação de contingências entrelaçadas em que comportamentos individuais e práticas culturais da produção e uso do ambiente físico e social, estão associados direta e indiretamente à mobilidade humana.

Quando observarmos o trânsito, devemos supor que ele se caracteriza no deslocamento de pessoas e veículos, tais deslocamentos se realizam através de comportamentos. O comportamento para o Behaviorismo Radical é considerado como aquilo “que o organismo faz”, ou seja, refere-se à atividade do organismo em interação com o seu ambiente. Tal interação inclui a atividade dos músculos lisos e estriados. Aquilo que o organismo faz é visto como “voluntário”, quando envolve o uso da musculatura estriada. Por outro outro lado, o comportamento que utiliza a musculatura lisa é considerado como involuntário. Segundo DE ROSE (2001, p.82)

Na linguagem cotidiana, frequentemente nos referimos aos comportamentos que envolvem a musculatura estriada como comportamentos voluntários, enquanto denominamos involuntários aqueles que envolvem a musculatura lisa e as glândulas.

Nesse sentido, o trânsito é um conjunto de comportamentos-deslocamentos num sistema de normas. Segundo Rozestraten (1988, p.9) “Demorou muito até os psicólogos descobrirem que este comportamento pode e deve ser estudado cientificamente, ainda mais porque se revelou um dos comportamentos mais perigosos”.

No Brasil, o interesse pela psicologia do trânsito começou na perspectiva de uma possível seleção de motoristas para empresas, na esperança de poder eliminar candidatos à Carteira Nacional de Habilitação (CNH) que poderiam ser uma ameaça à própria segurança e a dos outros usuários (ROZESTRATEN, 1983). Segundo Hoffmann e Cruz (2003) a Psicologia do Trânsito surgiu como área aplicada com a criação de instituições de seleção e treinamento industrial de trânsito.

A Psicologia do Trânsito pode, portanto, ser definida como uma área da Psicologia que estuda, através de métodos científicos válidos, os comportamentos humanos no trânsito e os fatores e processos externos e internos, conscientes e inconscientes que os provocam ou os alteram (ROZESTRATEN, 1988). Apoiando-se nesse conceito, Hoffman (2005, p.3) em seu estudo sobre o comportamento do condutor no trânsito acrescenta que

A Psicologia do Trânsito pode ser conceituada como o estudo do comportamento do usuário das vias e dos fenômenos/processos psicossociais subjacentes ao comportamento. O conceito é amplo, pois o comportamento do condutor tem sido estudado em relação a uma diversidade de questões, tais como: procura visual, dependência de campo; estilo de percepção; atitudes; percepção de risco; procura de emoções, atribuição, estilo de vida, e carga de trabalho/trabalho penoso; estresse e representação social. Estas questões indicam a pluralidade de abordagens que constituem a fundamentação teórica para a pesquisa em Psicologia do Trânsito.

Rozestraten (1988) relata que a Psicologia do Trânsito investiga o comportamento dos participantes do trânsito indistintamente, não excluindo ninguém. Ela é uma das Psicologias aplicadas mais abrangente e mais extensa, incluindo muito mais categorias de indivíduos do que a Psicologia Escolar, a Psicologia Organizacional e a Psicologia Clínica.

Um dos dados analisados e estudados pela psicologia do trânsito é os relacionados à ocorrência de acidentes, ou seja, o que faz com que os acidentes de trânsito assumam proporções alarmantes na sociedade? Quais fatores estão associados à ocorrência de acidentes? Qual é a freqüência e perfil dos acidentes em uma cidade? De que forma esta informação pode ser útil na definição de políticas públicas e de controle do comportamento no trânsito? (Rozestraten, 1988)

As conseqüências decorrentes de acidentes automobilísticos são bastante conhecidas em nosso meio, entre elas podemos destacar a grande quantidade de vítimas fatais ou não, que na maioria das vezes sofrem seqüelas em virtude do acidente sofrido, a alteração substancial da mobilidade e circulação nas cidades e a sobrecarga nos serviços e gastos públicos em saúde. Estas e outras conseqüências expõem o acidente de trânsito como um problema de saúde pública, e por envolver o comportamento humano, os acidentes de trânsito acabam sendo um dos pontos cruciais de estudo da Psicologia do Trânsito.

Andrade & Mello Jorge (2000) afirmaram que na atualidade, os acidentes de transporte terrestre, em especial os de veículo a motor, representam, em vários locais do mundo, a principal causa de morte não natural. Nesse sentido, o acidente é uma conseqüência durável e desagradável, pautando-se em um erro de comportamento de usuários no trânsito (ROZESTRATEN, 1983).

About these ads

58 comentários sobre “A PSICOLOGIA E SUA RELAÇÃO COM O TRÂNSITO

  1. Pingback: Fique por dentro Musculatura » Blog Archive » A PSICOLOGIA E SUA RELAÇÃO COM O TRÂNSITO « Igor Madeira …

  2. Bom dia Igor!

    Estou cursando o segundo periodo de psicologia e tenho como trabalho academico uma pesquisa sobre psicologia do trânsito. Sera que vc teria algum material alem desse com explicações basicas sobre o tema?

    Parabens pelo trabalho,

    Desde já agradeço.

    • boa noite igor!

      estou cursando o primeiro semestre de psicologia e tenho como trabalho academico uma pesquisa sobre psicologia do trânsito. sera que você teria algum material alem desse com explicações basicas sobre o tema.E com os complementos : Campos de atuação, Aspectos eticos, aspectos legais, desafios comtemporanios…

      seu trabalho é excelente….

      desde já agradeço

      aguardo a resposta.

  3. Olá Igor. Gostei muito do seu texto, sou professora universitária e preciso do capítulo do livro Ciência do comportamento: conhecer e avançar que você utlizou em seu texto, chamado Cidadão em trânsito, a cidade em foco. Não estou conseguindo encontrar o livro, você teria como me arrumar este material, sabe como posso conseguir o livro? Muito Obrigada!

  4. Pingback: Os números de 2010 | Igor Madeira

  5. Boa tarde, Igor!mto bacana seu texto!! É mto difícil ainda falar de psicologia do trânsito, embora toda urgência que existe.Curso especialização em Psicologia do trânsito e preciso de materias para minha monografia sbre educação para o trânsito. Se tiver algo, gostaria de lhe pedir a gentileza de me enviar. Mto obrigada, Juliana

    • Olá Juliana, infelizmente eu não tenho artigos específicos sobre educação no trânsito, se você quiser posso te enviar minha monografia que desenvolvi em 2008 pra você fazer um levantamento da bibliografia utilizada. Forte Abraço !

  6. Poooxa estou precisando de um apesquisa sooobre psicologia no transito
    bom na verdade um seminario queria que vc me mostrasse algo interessantre que mostre mais a psicologia no transito

    espero resposta :)

  7. Boa tarde! Procurando alguns artigos para compor meu relatorio do 5° em psicologia do transito, verifiquei vários trabalhos seus publicados na net! gostei muito deles! se for possivel encaminhar alguns trabalhos e/ou pesquisas neste campo do psiclogia do trânsito para me orientar nos estudos, fico grata!

  8. Olá Igor, tudo bem?
    Sou professora universitária e gostaria de ler sua monografia. Estou lecionando a disciplina de psicologia de transito e creio que a mesma nos será muito útil.

    att,
    Fernanda

  9. Oi bom dia! Estou fazendo minha monografia cujo tema é A IMPORTANCIA DA AVALIAÇÃO PSICOLOGIA NO COTEXTO SO TRANSITO PARA A REDUÇÃO DO INDICE DE ACIDENTE e estou com dificuldades para achar material com citações de proprios autores ou seja a professora quer q eu tire citações de citações. Se puder me manda algo relacionado ou me dar dicas onde possa encontra algum material, moro em Sete Lagoas.

    Obrigada Naiara

  10. Olá Igor!
    Adorei o seu texto! Estou precisando de ler alguns textos sobre Psicologia do transito, ou seja, algo que dissesse sobre Avaliação Psicologica na area pericial. Se tiver, por favor, me envie.
    Desde ja, os meus agradecimentos!
    Abraços
    Edite

    • Ei edite, como vai, obrigado por ter gostado do meu texto. Faça o seguinte, envie o seu e-mail para os meus contatos para nós irmos trocando informações e eu verei se posso te ajudar a encontrar algumas coisas sobre Avaliação Psicológica na área pericial. Forte Abraço !

  11. Olá Igor,

    Muito bom teu artigo, estou cursando atualmente o 06º período de Psicologia, e tenho que desenvolver um trabalho sobre a prática do psicólogo do trânsito. Tens como me ajudar, enviando algum material?
    Agradeço desde já! Abraços!

  12. Olá Igor,assim como varias pessoas, também gostaria que me ajudasse no meu trabalho academico, me enviando algum materias por favor, sobre a Psicologia do Trânsito. Agradeço desde já e abraços!!

  13. Igor, estou fazendo pós para perito. gostaria muito de ler sua monografia. por favor envie uma copia. abraços!

  14. Igor, boa noite.
    Meu nome é Luciana, moro em Petrópolis, faço Pedagogia e estou começando a escrever minha monografia sobre Educação no Trânsito.
    Você poderia me ajudar com algum material, seja ele qual for, pois estou engatinhando na minha pesquisa e qualquer ajuda será de grande valor.
    Desde já, muito obrigada.

  15. olá Igor, estou fazendo um curso de capacitação para psicólogo perito examinador de trãnsito e preciso muito de matériais, será possível você me auxiliar enviando alguns para mim?
    Já te agradeço.
    Elizaneti

    • Pessoal, sinto muito em não pode atender a cada pedido de solicitação de orientações aqui, na verdade são vários pedidos por dia e eu não conseguiria responder a todos, pois dou aulas em duas univerisdades e estou com uma porção de alunos para orientar, trabalhos e provas para corrigir. Mas aqui vai algumas dicas gerais que deve servir para todos vocês:

      Olha só aconselho que vocês façam uma busca no banco de dados do http://www.scielo.org digitando palavras-chave relacionadas ao tema trânsito e salve o máximo de artigos que vocês puderem. Outra fonte de pesquisa, mais voltada para a área de Psicologia é o site da http://www.bvs-psi.org.br . Além dessas vocês podem fazer uma busca no site da Revista Epidemiologia e Serviços de saúde (http://portal.saude.gov.br/portal/svs/visualizar_texto.cfm?idtxt=21199), há muitas publicações relacionadas aos acidentes de trânsito. Ah, vocês podem procurar pelo livro do Rozestraten ( Psicologia do trânsito) é um clássico na área. E quem estiver interessado em utilizar minha monografia, ela se encontra na parte de publicações nesse site, não esqueçam de citar as referências ok, e por favor não plagiem. Forte Abraço e espero ter ajudado !

  16. Olá Igor. Muito produtivo seu texto acima. Parabéns. Estou desenvolvendo pesquisa para curso de pós-graduação – perito avaliador. Por gentileza, poderia enviar sua mono desenvolvida. Obrigado. Roberto.

  17. Boa Tarde Igor, excelente texto sobre o transito. Estou fazendo um trabalho de conclusão de curso e gostaria muito de materiais sobre transito, será q vc poderia me enviar alguma coisa? meu e-mail:liliane_lr@hotmail.com
    Desde ja obrigada.

    • Olá Lilian, na sessão publicações científicas há uma monografia que eu escrevi em 2009 que consta boa parte da publicação que eu utilizei, dê uma olhada e é só citar. Se eu não me engano coloquei a referência de como citar minha monografia nessa sessão ! Abraços !

  18. CARO IGOR SEI QUE O SEU TEMPO É PRECIOSO, PORÉM ESTOU FAZENDO MEU TCC E COMO VOCÊ DISPÔS EM ENVIAR SUA MONOGRAFIA PARA ALGUÉM FAZER UMAS VERIFICAÇÕES, GOSTARIA QUE ME BRINDASSE COM A MESMA, SERIA DE UMA AJUDA INCRÍVEL, POIS ESTOU TENDO MUITA DIFICULDADE, PROMETO NÃO PLAGIAR. O TCC É VOLTADO A PSICOLOGIA DO TRÂNSITO, TENTEI ENTRAR NO SITE EM PUBLICAÇÕES CIENTIFICAS, NÃO CONSEGUI. OBRIGADA, TENHA BONS ESTUDOS E UM 2012 REPLETO DE FELICIDADES. BETE CÁRITA

  19. Muito interessante sua análise, foi de muito suporte para algumas dúvidas que tinha. Meus parabéns!!!
    Gostaria de poder manter contato contigo. Sou nova na área e preciso me habituar.
    Humildemente estou precisando de um auxilio, se não for pedir muito, mande-me saudações no meu email particular, para que posso expor meus conceitos.
    Abraços.

  20. bom dia igor!! acheiii muito interessante o seu assunto relacionado ao transito..

    queria saber se vc tem algum material que me possa me enviar para estudo, to no 1 semestre e tenho como objetivo fazer um seminario sobre a psicologia do transitoo..

    fico grato se puder me ajudar!!

  21. Boa Tarde, Igor, gostaria de algumas informações sobre Psicologia do Trânsito, isso se você tiver mais artigos, ou alguns projetos que eu possa dar uma olhada, pois irei começar a fazer uma pós em Psicologia do Trânsito, e tenho vontade de fazer alguns projetos voltados para mobilidade do trânsito, e tudo que possa melhorar.
    enfim se puder me enviar alguns artigos, textos ou projetos agradeço..

    obrigada pela atenção

    Luanne Armani

  22. olá, gostaria de saber se vc tem algum material ou livro para indicar sobre o assunto, o meu TCC vai ser sobre o perfil das vitimas de acidentes de transito e as sequelas pós traumaticas. obrigado

  23. olá, seus materiais devem ser muito bons mesmo, vc é bastante solicitado.
    Na verdade estou começando meu tcc também com muita dificuldade tanto por falta de material pois é sobre atendimento psicologico a vitimas de acidente de transito, gostaria muito de poder receber informaçoes sobre o assunto, obrigado

  24. Olá, Igor, se possível gostaria de receber alguns artigos, materiais, com as referencias bibliográficas, pois estou fazendo uma monografia focando o comportamento humanho no transito verso acidentes.
    Grata pela atenção
    Beth

  25. Boa tarde, Igor!mto bom seu texto!! .Curso especialização em Psicologia do trânsito e preciso de materias para minha monografia sobre educação para o trânsito. Se tiver algo, gostaria de lhe pedir a gentileza de me enviar. Mto obrigada,

  26. Olá Igor, ótimo o seu texto!! .Curso especialização em Psicologia do trânsito e preciso de materiais para minha monografia sobre educação para o trânsito. Se tiver algo, gostaria de lhe pedir a gentileza de me enviar. Mto obrigada

  27. Boa tarde Igor.

    Gostei muito do texto. Estou cursando Psicologia e tenho uma trabalho acadêmico sobre morte e violência no transito, é para matéria de epidemiologia e saúde pública.
    Você pode me ajudar com material, terei 1 hora e meia para apresentar meu trabalho, e precisa ser algo que seja bem impactante na sala de aula.

    Agradeço a colaboração.

  28. Ola, igor to cursando o primeiro periodo de psicologia, qria q vc enviasse um material pro e-mail, falando a respeito do tema, sobre o que eu devo expor no meu trabalho.

  29. Ola gostaria de inteirar mais sobre a atuação do psicologo na psicologia de transito vc poderia me encaminhar sua monografia? ou algo de referencias…
    Obrigada Paty

  30. Faço especialização em psicologia do transito e estou preparando minha monografia. será que vc pode me mandar a sua para eu ler? ou mesmo algumas referências? Agradeço desde já. Daniele.

  31. estou terminando o 2º período de psicologia e queria algum matérial do Behaviorismo no trânsito, pra fazer uma resenha crítica, ja procurei artigos na internet e náo achei, valeu ae ;D

  32. Olá Igor, sou graduanda do 4 ano de psicologia e trabalho em uma empresa onde os profissionais estão expostos diariamente a qualquer tipo de conflito no transito. A psicologa que trabalha comigo esta realiza o trabalho de suporte psicológico para levantar as possíveis causas dos acidentes. Estamos tentando trabalhar a questão da psicologia no transito mais afundo dentro da organização. Conversando sobre isso com ele me veio a ideia de que poderia usar esse assunto para elaboração da minha monografia. Isso me interessou bastante, li seu artigo e achei excelente. Gostaria de saber se tem algum material que possa me indicar para eu me aprofundar no assunto e afunilar o tema do que poderá vir a ser meu tcc. Parabéns pela pagina. Desde já agradeço. Marcela!

  33. Ola Igor, sou psicologa perita do transito e estou fazendo curso de especialista nessa area, gostaria de conhecer melhor o seu trabalho, e, que pudesse me indicar um material para auxiliar minha monografia . Pretendo mostrar como a psicologia pode auxiliar na mudança de comportamento de motoristas infratores para q nao cometam mais comportamentos de risco no transito . Obrigada. Chris

  34. AMei os eu texto sou estudante de psicologia e tenho um trabalho sobre esse tema sera que vc poderia compartilhar alguns de seus textos comigo? gostaria de aprofundar meu conhecimento na pcicologia do transito obrigada

  35. Olá Igor. preciso urgentemente desenvolver um ensaio monográfio no termino de minha capacitação, que na verdade já terminou. Estou fazendo especialização de psicólogo perito no transito….pode me ajudar?

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s